A carne não é culpada

Quando você está procurando iniciar uma dieta que se opõe ao entendimento atual de que a fibra é um complemento para garantir que não ocorra prisão de ventre, a maioria das pessoas fica preocupada porque a dieta carnívora não contém fibras.

Para a maioria das pessoas, é provável que a constipação seja causada por problemas de sensibilidade aos alimentos, em oposição a doenças patológicas irreversíveis. A constipação crônica não é uma consequência inevitável do envelhecimento; geralmente pode ser aliviada sabendo-se quais alimentos estão atrapalhando o funcionamento.

Se um alimento for difícil de digerir, isso tornará as coisas mais lentas. É simples assim. 

Ao contrário do que todo mundo pensa, os culpados mais comuns são: glúten e grãos, vegetais crucíferos como brócolis, couve e repolho, legumes como soja, lentilha, feijão verde, ervilha e grão de bico, nozes e sementes, vegetais crus de todos os tipos e  certas frutas ricas em pectina e fibras insolúveis, como maçãs e bananas.

Em contraste, a proteína e a gordura animal são digeridas de forma confortável e eficiente por humanos.

O que é fibra?

A fibra vem das paredes celulares das plantas. Fornece forma e suporte arquitetônico à planta. Os animais não contêm fibras; em vez disso, usamos osso e cartilagem para sustentar nossos corpos. A fibra é, por definição, indigesta pelos humanos.

E a adaptação, como é? 

A dieta carnívora não causa prisão de ventre, embora na fase de adaptação você possa experimentar irregularidades nos movimentos intestinais à medida que seu corpo se ajusta às mudanças na dieta geral.

Se a dieta carnívora em si não causa constipação, por que a mídia e várias pessoas afirmam que você terá problemas com ela?

Bem, a história remonta a um bom tempo. 

A história das fibras resumida

Cerca de 150 anos atrás, o mundo era habitado por dois tipos de pessoas: pessoas que ainda faziam dietas “tradicionais” de vários tipos e pessoas que estavam começando a comer uma dieta “moderna”.

As pessoas da dieta tradicional comiam todos os tipos de coisas, dependendo de onde viviam, de modo que suas dietas variavam muito de uma cultura para outra. Alguns comiam principalmente carne. Alguns comiam carne e laticínios. Alguns comiam aves, grãos e vegetais. Alguns comeram peixes, cocos e frutas. Todas essas pessoas tradicionais eram incrivelmente saudáveis ​​em comparação a nós - todas elas tinham taxas extremamente baixas de câncer; estavam virtualmente livres de doenças cardíacas, diabetes e obesidade; ostentava dentes e ossos fortes; e tinha pressão arterial normal.

As pessoas da dieta moderna também comiam todos os tipos de coisas, dependendo de onde viviam, então suas dietas também variavam enormemente de uma cultura para outra.

Elas também comeram alguma combinação de carnes, peixes, nozes, frutas, vegetais e grãos, mas o que os diferenciava do povo tradicional e o que tornava suas dietas “modernas” era a adição de farinhas altamente refinadas e grandes quantidades de açúcar.

Na década de 1870, os avanços na tecnologia moderna de moagem fizeram com que os rebolos de pedra fossem substituídos por rolos de aço, capazes de retirar o farelo e o germe de trigo do centro macio de cada grão. Esse processo resultou na capacidade de produzir partículas ultrafinas, 100% livres de fibras - a farinha mais refinada da história da humanidade. As sociedades modernas também desenvolveram maneiras mais eficientes e menos caras de cultivar e distribuir açúcar para um grande número de pessoas que antes não tinham dinheiro para comprá-lo.

Vez após vez, quando a saúde de uma cultura tradicional foi comparada à saúde de uma cultura moderna, a cultura tradicional saiu vitoriosa, então ficou claro para os pesquisadores que as dietas modernas não eram saudáveis.

O problema é que alguns cientistas examinaram esses dois tipos de dieta e chegaram à conclusão errada sobre por que as dietas modernas eram inferiores às tradicionais.

Eles presumiram que era porque as dietas modernas careciam de fibras , não porque as dietas modernas eram carregadas de carboidratos refinados.

No entanto, estudo após estudo mostrou que adicionar fibras à nossa dieta moderna não nos restaura a excelente saúde que nossos ancestrais desfrutavam. Portanto, simplesmente comer mais fibras em nossa dieta não é a resposta.

Qual é o papel da fibra?

Se você ouvir a mídia, então a fibra é uma coisa mágica nas plantas, necessária para permitir que você faça cocô. Honestamente, isso nada mais é do que uma fabricação total e não tem base na verdade, apenas em marketing e em ganhar dinheiro isso faz sentido.

Na verdade, este artigo (*) menciona especificamente os problemas com a fibra e ela causando constipação.

Isso, junto com este estudo (*), mostrou que, embora a fibra pudesse aumentar os movimentos intestinais, ela realmente não fazia nada para remover os problemas reais em torno da dor, inchaço e gases.

O ponto principal sobre a fibra é que ela não é essencial para a vida ou saúde humana e adicionar fibras à sua dieta não pode curar nenhum problema de saúde, porque não vai à raiz do problema.

Se a fibra incomodar seu sistema digestivo, ou se você não gosta de comê-la, você pode evitá-la com segurança, pois não é essencial para sua saúde.

A dieta sem fibras é segura

Existem muitas pessoas que seguiram uma dieta carnívora por 10 ou mais anos e que nunca tiveram problemas com constipação. Aliás, outras tantas resolveram anos de constipação em uma dieta carnívora. Isso mostra que, por natureza, uma dieta carnívora nunca foi causa de constipação.

Na verdade, há um estudo (*) que mostra que uma dieta pobre em fibras ou com nenhuma fibra melhorou os problemas de constipação. A remoção da fibra de suas dietas basicamente os curou de sua constipação.

Considerações finais

Espero ter ajudado a fazer você se sentir mais confortável com a escolha de comer como um carnívoro e a se preocupar um pouco menos com problemas intestinais, como constipação. 

Posso dizer que não tive problemas desde que mudei para a dieta em 2018 e isso me faz acreditar que é foi mais uma mentira, que por ter sido dita o suficiente, acabou se tornando verdade.

Se você leu até aqui, obrigada! Eu adoraria ouvir de você nos comentários abaixo se eu o ajudei a obter conhecimento e informações úteis, além disso, gostaria de saber sobre quais assuntos você quer que eu fale mais aqui!