Na maior parte do tempo que os seres humanos viveram na Terra, foi em circunstâncias muito diferentes das que encontramos nos dias de hoje.

Agora as doenças crônicas atingiram níveis epidêmicos, e a medicina moderna não consegue interromper sua progressão.

Estamos vivendo em uma época de incrível inovação e avanço, mas estamos mais doentes e com mais peso do que nunca. Mas podemos quebrar esse ciclo.

É possível deter e até mesmo reverter a atual epidemia de doenças usando uma estratégia que está ao nosso alcance agora. Não é um medicamento, dispositivo ou procedimento cirúrgico totalmente novo. A solução é a saúde ancestral.

Todos os organismos estão adaptados para sobreviver e prosperar em um ambiente específico. Quando esse ambiente muda mais rápido do que o organismo pode se adaptar, ocorre uma incompatibilidade.

Nosso ambiente é quase irreconhecível do que seria o ambiente de nossos ancestrais. Não estamos comendo, nos movendo ou descansando como os caçadores-coletores que ainda somos, biologicamente. Sabemos por evidências sólidas que essa incompatibilidade - colocando o ambiente contra a biologia - é o principal fator de doenças crônicas.

Seguindo o projeto de vida saudável que nossos ancestrais caçadores-coletores estabeleceram para nós há muito tempo, podemos evitar a longa lista de condições crônicas exclusivamente modernas, permanecer naturalmente magros e em forma e envelhecer com saúde.

Descubra como a saúde ancestral pode conter a onda crescente de doenças crônicas e lhe proporcionar uma vida mais saudável.  

1. O Básico de um Estilo Alimentar Ancestral

A maneira mais rápida de recuperar a saúde natural é retornar a uma maneira de comer que corresponda mais de perto ao que seus genes e sua biologia foram projetados.

Portanto, coma alimentos reais, nutritivos e de alta qualidade, pois sabemos que nossos ancestrais davam preferência por produtos de origem animal. Na verdade, a maioria dos pesquisadores acredita que consumir carne é o que levou a nossos cérebros maiores e intestinos menores em comparação com outros primatas. ( * , * , * )

Também sabemos que os caçadores-coletores não consumiam açúcar refinado, farinha, óleos de semente, aditivos químicos e conservantes, alimentos que promovem a inflamação - que é a raiz de muitas doenças modernas. 

Coma alimentos reais, inteiros e ricos em nutrientes, ou seja: bichos e plantas. Coma gorduras saudáveis, como manteiga, sebo, banha, óleo de coco, azeite e evite carboidratos “brancos”, isso inclui todos os tipos de carboidratos processados feitos de farinha refinada, incluindo macarrão, pão e cereais; bem como açúcar, óleos vegetais como canola, milho, soja e semente de girassol e alimentos ultraprocessados.

2. Jejue – Não é Saudável Comer o Tempo Todo

O jejum tem sido uma prática em toda a evolução humana. Os antigos caçadores-coletores não tinham supermercados, geladeiras ou alimentos disponíveis o ano todo. Às vezes, eles não conseguiam encontrar nada para comer.

Como resultado, os humanos evoluíram para serem capazes de funcionar sem comida por longos períodos de tempo.

O jejum é uma prática que tem sido associada a uma ampla gama de benefícios potenciais à saúde, incluindo perda de peso, bem como melhor controle do açúcar no sangue, saúde do coração, função cerebral e prevenção do câncer.

Existem vários métodos desse padrão alimentar. Cada método pode ser eficaz, mas descobrir qual deles funciona melhor depende de cada pessoa.

3. Sente-se menos e mova-se (muito) mais - às vezes intensamente

O movimento desempenhou um papel importante na vida diária dos caçadores-coletores. Afinal, passavam a maior parte do tempo, bem, caçando e coletando. Eles tiveram que se esforçar, e muitas vezes de forma bastante árdua, para sobreviver: nossos ancestrais andaram, correram, escalaram, carregaram peso ao longo do dia. (*)

Em outras palavras, eles não passavam o dia todo sentados como muitos de nós.

Levante-se. É a maneira mais simples de se sentar menos. Eu recomendo ficar em pé sempre que você puder.

Ande mais e participe regularmente de outras atividades de baixa e alta intensidade. Considere por exemplo caminhar ou andar de bicicleta para o trabalho e fazer suas próprias tarefas domésticas. Você pode construir o hábito de uma caminhada diária, estacionando longe do escritório, caminhando durante o intervalo do almoço ou com seu filho ou animal de estimação depois do trabalho ou jantar.

Faça ocasionalmente sessões de exercícios mais intensos, como corrida, sprint ou HIT.

4. Levante Pesos

Não há dúvida de que o exercício regular é essencial para a saúde. Nossos ancestrais tinham uma palavra diferente para exercício: vida. Durante a grande maioria de nossa história evolutiva, os humanos tiveram que se esforçar - muitas vezes de forma bastante árdua - para conseguir comida. Naturalmente, passamos muito tempo ao ar livre, sob o sol, caminhando, caçando, colhendo e realizando várias outras tarefas de ordem física. Não tínhamos o conceito de “exercício” ou “malhar”. Era apenas vida.

Os seres humanos são fisiologicamente projetados para ter uma boa quantidade de massa muscular construída por meio de exercícios regulares. 

Em relação aos exercícios, a melhor maneira de construir músculos é fazendo treinamento de força. Assim, sessões regulares de musculação e outros exercícios de fortalecimento são essenciais para otimizar a saúde e a forma física.

5. Durma mais e se estresse menos

Nossos ancestrais alternavam dias extenuantes e exigentes de atividade física com dias de descanso, uma resposta instintiva que os protegia de lesões e fadiga.

Nosso estilo de vida moderno é totalmente incompatível a esse respeito. Vivemos em uma cultura que valoriza a produtividade e a atividade acima de tudo e quase despreza o descanso e o relaxamento. “Descansar”, para muitas pessoas, significa navegar na internet ou se envolver com algum outro tipo de dispositivo eletrônico emissor de luz artificial, que prejudica o sono e que é tudo menos relaxante para o cérebro e o corpo. Não esquecemos apenas o valor do descanso - esquecemos como fazê-lo.

É por isso que estamos constantemente estressados. Nossos ancestrais sofriam estresse quando fugiam de um predador ou saíam para caçar. Mas, como falei acima, eles pontuavam esses momentos estressantes com momentos de calma. Simplesmente não fomos feitos para o estresse crônico, como evidenciado pela imensa quantidade de pesquisas que mostram os estragos que nos causa.

Para corrigir isso, durma profundamente, de sete a nove horas por noite. Você não pode ser saudável sem um sono adequado. 

Não esqueça de gerenciar seu estresse. Não há como remover completamente o estresse de sua vida, mas você pode evitar o estresse desnecessário aprendendo a dizer não a projetos ou compromissos que não pode controlar, ficando longe de pessoas que te incomodam e desligando as notícias (ou pelo menos limitando sua exposição a elas). Para atenuar os efeitos prejudiciais dos fatores de estresse que você não pode evitar, experimente práticas e técnicas de relaxamento, como meditação, ioga ou respiração calma.

6. Priorize o engajamento social

Os seres humanos são criaturas inerentemente sociais. É por isso que o isolamento social é uma séria ameaça à saúde e nos afeta mental e fisicamente.

Conectar-se com outras pessoas é mais importante do que você imagina. A conexão social pode reduzir a ansiedade e a depressão, nos ajudar a regular nossas emoções, aumentar a autoestima e a empatia e até melhorar nosso sistema imunológico. Ao negligenciar nossa necessidade de conexão, colocamos nossa saúde em risco.

Sentir-se socialmente conectado, especialmente em um mundo cada vez mais isolado, é mais importante do que nunca.

Os benefícios da conexão social não devem ser esquecidos. Formar relacionamentos fortes e saudáveis com outras pessoas significa se abrir, ouvir ativamente e estar aberto para compartilhar o que você está passando. Esses relacionamentos podem mudar o curso de sua vida.

7. Não fuja do sol 

Estamos adaptados ao sol, como a maioria das outras formas de vida na Terra. Não somos apenas capazes de suportar, como podemos obter benefícios vitais de nossa exposição a ele. Nós precisamos do sol de forma direta.

A exposição moderada ao sol é boa para nós e pode nos ajudar a atingir níveis adequados de vitamina D, essenciais para a saúde geral.

A vitamina D também ajuda na absorção de cálcio e fósforo, vitais para a saúde óssea.

Opte por pelo menos 15 minutos por dia, dependendo do seu tom de pele e intensidade do sol.

Conclusão

A maneira como a maioria de nós vive hoje em dia em ambientes urbanos é melhor do que como viviam nossos ancestrais? Acho melhor em alguns aspectos, mas pior em muitos outros.

Não temos a escolha de viver como muitos de nossos ancestrais viviam, mas podemos melhorar nossa vida adotando hábitos ancestrais poderosos que podem nos dar mais saúde de forma natural!  







No items found.
No items found.
No items found.