Introdução

O ovo é um dos alimentos mais completos para alimentação humana, rico em nutrientes de alto valor biológico e alta digestibilidade, tais como: vitaminas, minerais, ácidos graxos e proteínas. 

Ao chegar a um supermercado é comum notar diversos tipos de ovos de galinha na prateleira: brancos e vermelhos de granja, caipiras, orgânicos, etc.

Existem vários tipos de ovos, mas a diferença entre eles não está apenas no tamanho ou na cor. Na verdade, as nomenclaturas são dadas de acordo com a técnica utilizada para criar as aves. (*, *). Conheça agora os principais tipos.

Ovo de granja

Esse é aquele ovo que também é conhecido como ovo comum. É chamado assim porque as aves são criadas em um modelo mais convencional. Isto é, o ambiente onde elas permanecem possui luminosidade e temperatura devidamente controlados. 

Muita gente pensa que os ovos caipiras são os marrons. Enganam-se. Há muitos ovos marrons que são produzidos por galinhas de granja. A cor está relacionada meramente à raça da galinha, não à sua criação. 

Ovo caipira

O ovo caipira vem de uma produção que mais se assemelha à visão de sítio, onde há uma área aberta para que as galinhas possam expressar seus comportamentos naturais como ciscar o chão, bater asas e se empoleirar. (*)

Por isso, esse tipo de criação proporciona mais conforto aos animais. As galinhas recebem uma alimentação balanceada, tendo como base insumos como a soja e o milho.

A cor da gema não deve ser usada para determinar se o ovo é caipira ou não, afinal, o que define o produto caipira é a maneira como as aves são criadas. 

Ovo orgânico

A produção de ovo orgânico é bem parecida com a do caipira. A diferença é que as galinhas são alimentadas com grãos de origem orgânica e nenhum alimento transgênico pode ser fornecido às aves. (*)

No sistema orgânico, a alimentação das aves deve ser feita de uma forma mais natural, sem alimentos transgênicos e com componentes oriundos somente de fornecedores credenciados a alguma certificadora. (*)

No sistema orgânico as aves devem ter acesso a pastagem ou área de circulação ao ar livre, com vegetação arbórea suficiente para garantir sombra a todos os animais sem que esses tenham que disputar espaço. As instalações para alojamento das aves devem proporcionar condições de temperatura, umidade, iluminação e ventilação que garantam o bem-estar animal.

Nesse sistema, há restrições adicionais. Em caso de doenças, as aves devem ser tratadas com medicamentos que estejam incluídos numa lista de substâncias autorizadas pela legislação dos alimentos orgânicos. (*)

Ovo cage free

Em tradução livre para o português, o sistema “livre de gaiolas” tem como objetivo libertar os animais das gaiolas.

Para produzir esse tipo de ovo, as aves podem ser mantidas em ambientes controlados, porém, como o próprio nome indica, não são criadas em gaiolas. (*)

Em vez disso, elas são criadas em grandes galpões, onde elas têm liberdade para manter o seu comportamento natural, ciscando, com espaço para movimentar as asas e acesso a poleiros e ninhos. Por serem criadas livres, mesmo em um local restrito, as aves contam com ninhos e poleiros para botar ovos e descansar.

A adoção desse sistema deve seguir padrões estabelecidos pela HFAC – Humane Farm Animal Care.

Ovo free range

Quando criadas no sistema free range, se aplicam todas as exigências do cage free, porém, as aves ficam soltas no galpão e devem ter acesso diário a uma área externa, ao ar livre, por pelo menos 6 horas durante o dia, sempre que o clima permitir. O galpão serve de abrigo para que as aves se protejam do mau tempo e tenham um espaço seguro para dormir sem serem ameaçadas por predadores. (*)

As aves se alimentam com os nutrientes do pasto, que contêm alta quantidade de pigmentos naturais, os chamados carotenoides, desta forma, as aves põem ovos com gemas de cor mais intensa, o que agrada muito o consumidor.

Ovo jumbo

Para ser classificado assim, é preciso que o ovo tenha um peso mínimo de 66 gramas. Por isso, o ovo jumbo não está relacionado ao modo de criação das aves, sendo que um ovo desse tipo pode ser produzido da mesma forma que os ovos orgânicos, da granja, caipira ou cage free.

Informações adicionais

A coloração da casca do ovo é uma característica genética, determinada pela raça da ave. A cor da casca varia do branco ao marrom escuro. Ou seja, o sistema de criação não influencia. 

Sobre a cor da gema do ovo, ela muda conforme a alimentação da galinha. Portanto, o que determina a coloração da gema dos ovos é o tipo de alimento que a ave consome.

O pigmento responsável por essa definição da cor da gema são os carotenoides, encontrados em frutas, vegetais e também de forma artificial, conferindo uma coloração que pode variar entre amarelo e vermelho.

Conclusão

Não há diferença nutricional entre ovos marrons e brancos. No entanto, outros fatores afetam o sabor e a nutrição dos ovos, incluindo a dieta da galinha e as condições de alojamento.

Portanto, da próxima vez que você pegar uma caixa de ovos, certifique-se de levar esses outros fatores em consideração.

Além disso, sempre compre ovos em locais confiáveis e leve em consideração o que você pode pagar. O ovo, mesmo se convencional, ainda será um dos alimentos mais saudáveis e nutritivos que você pode comer.

No items found.
No items found.
No items found.