O Novembro Azul é uma campanha que visa conscientizar a sociedade, em especial os homens, a respeito das doenças masculinas, dando ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

O que você precisa saber sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é uma doença grave que afeta milhares de homens todos os anos, de meia-idade ou mais.  

A próstata é uma glândula presente nos homens, localizada na frente do reto, abaixo da bexiga, envolvendo a parte superior da uretra (canal por onde passa a urina). A próstata não é responsável pela ereção e nem pelo orgasmo. Sua função é produzir um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozoides.

Quando um crescimento anormal e maligno de células - chamado de tumor - se forma na próstata, é chamado de câncer de próstata.  

O câncer de próstata, na maioria dos casos, cresce de forma lenta e não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem, mas em outros casos pode crescer rapidamente, espalhar para outros órgãos e causar a morte.

Quem corre risco?

Embora o câncer de próstata possa ocorrer em qualquer homem, certos fatores aumentam o risco da doença. Esses fatores de risco mais comuns incluem: (*)

• idade avançada (ocorre com mais frequência em homens com mais de 65 anos);

• história familiar de câncer de próstata (podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias);

• obesidade.

Sabemos que não é possível controlar ou alterar os dois primeiros fatores, entretanto a decisão sobre uma correta alimentação depende unicamente da vontade de cada um.

Levando em conta que a obesidade é uma epidemia mundial, levar uma vida saudável e se alimentar corretamente, com comida de verdade, é de suma importância na prevenção da doença.

Sintomas de câncer de próstata

Os sintomas do câncer de próstata podem incluir problemas urinários, problemas sexuais, dor e dormência.  

Problemas urinários (necessidade frequente de urinar, um fluxo que é mais lento que o normal, sangramento ao urinar) são um sintoma comum porque a próstata está localizada abaixo da bexiga e envolve a uretra. Por causa dessa localização, se um tumor crescer na próstata, ele pode pressionar a bexiga ou a uretra e causar problemas.  

A disfunção erétil pode ser um sintoma de câncer de próstata. Também chamada de impotência, essa condição torna você incapaz de obter e manter uma ereção. O sangue no sêmen após a ejaculação também pode ser um sintoma de câncer de próstata.

Quando o câncer de próstata sofre metástase, geralmente se espalha para os ossos. Isso pode causar dor nas seguintes áreas: pélvico, costas, peito.

Prevenção do câncer de próstata

Existem certos fatores de risco para o câncer de próstata, como a idade, que você não pode controlar. No entanto, existem outros que você pode controlar. Por exemplo, parar de fumar pode reduzir o risco de câncer de próstata, pois pesquisas mostram que fumar aumenta o risco. (*)

Dieta e exercícios também são fatores importantes que podem influenciar o risco de câncer de próstata. Isso é fundamental porque uma pesquisa mostrou que o sobrepeso e a obesidade são fatores de risco para o câncer de próstata. (*)

Alimente-se de forma saudável e evite alimentos ultraprocessados, refinados e fast-food, bem como o consumo de álcool e refrigerantes.

Uma dieta saudável e um estilo de vida ativo podem beneficiar os homens que querem prevenir-se contra o surgimento do câncer de próstata ou aqueles que já foram diagnosticados com esse problema.

É importante ressaltar também que a melhora da alimentação, a manutenção de um peso recomendado e a prática de exercícios regulares traz outras consequências benéficas para a saúde, como redução do risco de doenças cardiovasculares e do diabetes.

Nada de excluir a carne do cardápio!

A obesidade é um importante fator de risco para o câncer, e não há dúvida de que a dieta é a ferramenta mais poderosa disponível para controlar o peso.

A estratégia alimentar mais eficaz para prevenir e controlar o ganho de peso (bem como prevenir e controlar a maioria das doenças crônicas da civilização) é evitar carboidratos refinados.

Eles mantêm os níveis de açúcar no sangue e insulina elevados, promovendo inflamação e oxidação em todo o corpo. Eles também incentivam a alimentação excessiva devido à perda de controle sobre o apetite, o que continua o ciclo vicioso.

Já com relação a carne, ela infelizmente tem má reputação. A maioria das pessoas considera a carne, especialmente a vermelha, perigosamente insalubre e acredita que ela “cause câncer”.

De fato tem havido numerosos estudos de pesquisa alegando vincular a carne vermelha ao câncer, no entanto, esses foram estudos epidemiológicos fracos!

Simplesmente não há evidências científicas sólidas e de alto nível para apoiar a crença de que a carne vermelha aumente o risco de câncer. (*)

Não há evidências de ensaios clínicos randomizados - o tipo de estudo que poderia estabelecer causa e efeito - de que o consumo de carne vermelha aumente o risco de doença cardiovascular, câncer (*) ou diabetes.

A carne e os demais alimentos de origem animal são saudáveis ​​e nutricionalmente completos e devem fazer parte do seu cardápio!

Previna-se e converse com seu médico

Os exames preventivos são eficazes para detectar a doença, mas em nada afetam a sua incidência e hoje sabemos que a maioria das doenças pode ser absolutamente evitada!

Além de idade, raça e fatores genéticos, as escolhas e os hábitos que mantemos têm um peso enorme e também representam fatores de risco para o desenvolvimento de doenças, inclusive o câncer.

A melhor fórmula para prevenção é simples, mas não é mágica: adote hábitos de vida saudáveis e deixe de lado suas dúvidas e preconceitos, procurando quando preciso seu urologista.