Introdução

Além de ser usado como alimento, o mel tem sido utilizado como remédio alternativo há milhares de anos. (*)

Agora a pergunta é, o mel é carnívoro? Eu penso que sim. As abelhas fazem e os veganos não comem, mas isso não é o que realmente importa. É bom para os humanos comerem?

Noções básicas de mel

O mel é uma substância doce, que as abelhas produzem a partir do néctar das plantas com flores.

As abelhas coletam o néctar e o consomem, digerem e regurgitam dentro da colmeia para produzir mel.

O mel é armazenado em estruturas semelhantes a cera chamadas favos de mel, que são recolhidas pelos humanos através da prática da apicultura.

Histórias de seu uso

Referido em escritos antigos, o mel há muito é usado tanto para nutrição quanto para cura medicinal. Durante séculos, o mel foi usado para homenagear os deuses e ajudar a embalsamar os mortos, bem como para fins médicos e cosméticos. 

Composição

O mel é composto principalmente de água e dois açúcares: frutose e glicose. Ele também contém vestígios de:

  • enzimas
  • aminoácidos
  • Vitaminas B
  • Vitamina C
  • Vitamina K
  • minerais (como potássio, magnésio, sódio, cálcio, fósforo, ferro, manganês, cobalto e cobre)
  • antioxidantes

A composição nutricional exata do mel varia de acordo com sua origem e cada variedade de mel tem uma cor e um sabor distintos. 

Embora o perfil nutricional varie dependendo do tipo, uma única colher de sopa (21 gramas) de mel normalmente tem 64 calorias e 17 gramas de carboidratos. (*)
Ele contém zero grama de gordura, nenhuma fibra alimentar e apenas um décimo de grama de proteína. 

Propriedades do mel

Historicamente, o mel tem sido usado para vários fins médicos e pesquisas recentes comprovaram a eficácia no tratamento de diversas doenças devido aos seus componentes e suas propriedades antibacteriana, antiinflamatória, antioxidante e antiviral.

Conheça as principais propriedades do mel:

Antiinflamatório

Estudos comprovaram a atividade antiinflamatória do mel. Diferentes tipos de mel, de diversas regiões e fontes florais foram estudados e ambos mostraram respostas antiinflamatórias . (*, *, *)

Antimicrobiano

Os resultados de muitos estudos confirmam o alto potencial antimicrobiano do mel contra alguns patógenos humanos e veterinários importantes. O potencial antimicrobiano do mel tem sido utilizado com sucesso na medicina popular, com um resultado particularmente bom no caso de terapia de feridas infectadas e de difícil cicatrização. (*)

Antibacteriano

O mel tem um excelente efeito antibacteriano contra diversos tipos de bactérias. Na literatura existem diversos estudos que demonstram a eficiência do mel contra bactérias importantes para a saúde humana. (*)

Antivirais 

O mel natural tem se mostrado potente antimicrobiano em muitas pesquisas e tem sido considerado uma boa alternativa para medicamentos antivirais para o tratamento de algumas infecções virais. (*, *, *)

Antifúngico

Além das propriedades antibacterianas e antivirais, alguns méis também possuem propriedades antifúngicas. (*)

Antioxidantes

O mel natural contém uma gama de compostos que atuam como antioxidantes. (*, *, *, *)

Melhor que Açúcar Refinado

Do ponto de vista do teor de calorias e açúcar, as diferenças entre o açúcar e o mel são mínimas. No entanto, o mel contém mais benefícios à saúde do que o açúcar de mesa, devido às suas propriedades potenciais.

Embora o mel contenha apenas pequenas quantidades de nutrientes, o açúcar refinado não contém quaisquer minerais, vitaminas ou enzimas benéficas. São todas calorias vazias. 

O mel contém traços de vitaminas B, riboflavina, niacina, ácido fólico, ácido pantotênico e vitamina B6, vitamina C e minerais cálcio, ferro, zinco, potássio, fósforo, magnésio, selênio, cromo e manganês. 

Ajuda a combater a insônia

Como você está dormindo? Você costuma ficar inquieto durante a noite e tem dificuldade em ter boas sete ou nove horas de sono reparador, deixando-o cansado e irritado no dia seguinte? 

Então saiba que muito antes de os medicamentos para dormir sem receita e com receita estarem prontamente disponíveis, as pessoas usavam remédios caseiros para lidar com a insônia. (*)

Uma coisa que sempre falo é que, respeitando o ritmo circadiano, as refeições devem ser consumidas duas a três horas antes de deitar. No entanto, a exceção seria consumir mel, cerca de meia hora antes de deitar, pode ele ter uma qualidade sedativa.

O ​​mel é indicado para a insônia há muito tempo, principalmente por ser um tratamento eficaz, barato e sem efeitos colaterais comuns de medicamentos prescritos.

Consumir mel antes de dormir pode ajudar a combater a insônia, pois você estará reabastecendo seu fígado com glicogênio para que seu cérebro não ative uma resposta ao estresse, que geralmente ocorre quando o glicogênio está baixo. 

O mel também contribui para a liberação de melatonina no cérebro, pois leva a um ligeiro aumento nos níveis de insulina e a liberação de triptofano no cérebro. O triptofano leva à serotonina, que é transformada em melatonina no escuro.

Use com moderação e bom senso

Como com qualquer coisa doce, é fácil exagerar. Não importa o que satisfaça seu desejo por doces, ele deve ser consumido em quantidades limitadas. Embora o mel possa ter uma leve vantagem, o consumo excessivo de mel obviamente pode ser um perigo para a sua saúde.

Portanto, a melhor maneira de aproveitar os benefícios potenciais associados ao mel é optar por uma marca de alta qualidade e usá-lo sem exageros, para minimizar o risco de efeitos colaterais para a saúde.

Como comprar mel

Optar por uma marca de mel cru de alta qualidade é uma maneira simples e eficaz de garantir que você está obtendo o melhor retorno para seu investimento.

Além do mais, a escolha de uma variedade crua garante que seu mel esteja livre de xaropes adicionados ou ingredientes extras que podem diminuir possíveis benefícios.

O rótulo também pode descrever o tipo de flores que as abelhas polinizaram para fazer o mel.

Como armazenar

Mantenha-o em um local fresco, longe da luz solar direta. Seu recipiente original de vidro (ou plástico) é o melhor. Se o seu mel começar a cristalizar, é normal. Para usá-lo basta colocar o frasco em água morna e mexer.

Não dê para crianças menores de 1 ano

O mel é geralmente seguro em adultos e crianças com mais de 1 ano. 

Mel cru nunca deve ser dado a crianças com menos de um ano de idade devido ao risco de botulismo infantil, uma doença grave causada por toxinas de uma cepa específica de bactéria chamada Clostridium botulinum. (*)

É por isso que os bebês nunca devem ser alimentados com mel. Depois de um ano de idade, o botulismo intestinal não é mais um risco.

Não consuma se tiver alergias

Aqueles que são propensos a alergias devem ter cuidado ao comer mel. Embora as alergias ao mel sejam raras, elas ocorrem. 

Algumas pessoas são sensíveis ou alérgicas a componentes específicos do mel, principalmente ao pólen de abelha. Os sinais e sintomas de uma reação incluem: chiado e outros sintomas asmáticos, tontura, náusea, vômito, fraqueza, transpiração excessiva, desmaio, ritmos cardíacos irregulares (arritmias). 

Na presença de qualquer reação indesejada, descontinue o consumo e se for o caso, procure ajuda médica.

Como eu uso mel

Não é algo que eu use com regularidade, mas eu tenho mel cru em casa e costumo consumir como: 

  • tempero para carne de porco (costela suína temperada com mel fica uma delícia, sério!);
  • como ingrediente de alguma receita carnívora;
  • como cobertura de alguma receita (exemplo: waffle carnívoro);
  • puro, como sobremesa (exemplo: 1 colher de chá ou sopa).

Ou seja, sem abuso e como um complemento de sabor doce, que cabe em uma dieta carnívora.

Conclusão

O mel tem sido utilizado para fins curativos, nutricionais e terapêuticos desde os tempos antigos e com moderação, pode fazer parte de uma dieta carnívora.

Embora o mel forneça mais valor nutricional do que o açúcar de mesa, quando consumido em excesso, tanto o mel quanto o açúcar podem ter efeitos negativos na saúde.

Doce de leite carnívoro
receita relacionada

Doce de leite carnívoro

Gosta de doce de leite? Que tal testar uma receita com ingredientes que cabem na dieta?

Acessar receita
No items found.
No items found.