Me conta uma coisa: você acha que se alimentar é uma atividade simples? Que basta ingerir a sua refeição de qualquer maneira e, uma vez que alcançar a saciedade, está tudo certo? Bem, eu estou aqui para te dizer o contrário: prestar atenção no que você come é muito importante.

E não para por aí, viu? Prestar atenção no que você come é essencial. Mas, se alimentar é um processo muito mais complexo do que você imagina. Por isso, além de ter muita atenção ao que você come, você deve observar outros fatores. Entre eles: a quantidade, os horários e até a companhia nas refeições.

Aposto que, nesse ponto do texto, você está achando o assunto muito curioso e quer entender mais sobre ele. Acertei? Então, continue a leitura para entender porque o que, quanto, quando, como e com quem você come é tão importante.

A importância do que você come

Você se importa com o que você come? Ou acha que o simples fato de manter a sua ingestão calórica dentro de um limite diário já está ótimo? Com esse pensamento, não importa se, em um dia, tudo o que você tenha consumido tenha sido comida ultraprocessada. Afinal, consumiu menos de “x” calorias, certo?

Errado! Um grande erro que as pessoas cometem é olhar apenas para os números quando se trata do que comem. Se preocupam apenas com as calorias e se esquecem da importância que essas calorias estejam vindo predominantemente de alimentos saudáveis.

Ter uma alimentação rica em nutrientes é extremamente importante. Por isso, deve-se ter muita atenção ao que se come em termos de manter um balanço dos macronutrientes. E, além disso, ter uma ingestão de nutrientes adequada.

Quer um exemplo? Imagine que Joana (nome fictício) utilizou um aplicativo para descobrir quantas calorias deve consumir diariamente para emagrecer (lembrado que aplicativos muitas vezes estimam incorretamente as necessidades calóricas, pois os cálculos não são feitos de forma individualizada). Então ela chegou à conclusão de que o ideal para ela seriam 1600 calorias diárias. Até aí, tudo bem.

Mas, ela esqueceu de uma parte muito importante: de planejar uma dieta balanceada dentro dessa quantidade calórica. Então, passou a se alimentar dentro do limite calórico, mas sem se atentar à qualidade dos alimentos.

Um dia normal de alimentação para ela era: pão no café da manhã, massa no almoço, frutas de lanche e salada no jantar. O resultado disso? Ela emagreceu, mas se sentia frequentemente sem energia. Além disso, ainda não se sentia satisfeita esteticamente.

Sabe por que isso aconteceu com a Joana? Pelo fato de ela ter negligenciado uma alimentação que atenda às suas necessidades diárias. Basicamente, ela consumia carboidratos o dia todo e se esqueceu de um macronutriente importantíssimo: a proteína. Veja aqui porque o consumo de proteínas é tão importante. 

A importância do quanto você come

Agora, digamos que você tenha uma alimentação saudável em termos do que você come e que distribua muito bem as quantidades de proteínas, carboidratos e gorduras em suas refeições. Mesmo assim, não tem resultados satisfatórios? Quer ganhar peso e não consegue? Ou quer emagrecer e não obtém resultados?

Sabe onde pode estar o seu erro? No quanto você come. E eu vou te explicar de uma maneira bem simples: para que você consiga perder peso, deve fazer uma dieta com déficit calórico. E, para que consiga ganhar peso, deve fazer uma dieta de superávit calórico.

Lembrando que o déficit calórico acontece quando você consome menos calorias do que gasta. Já o superávit calórico acontece quando você consome mais calorias do que gasta. (*)

Não importa qual seja a dieta que você siga, esses continuam sendo fatores determinantes para que você atinja o resultado pretendido.

E não acabou por aí. Sim, quando você come também é muito importante.

A importância de quando você come

Prestar atenção no quando você come é tão importante quanto prestar atenção no que e no quanto você come. Vou explicar melhor: primeiramente, é importante que você saiba que todos nós temos um relógio interno. Esse relógio é chamado de ritmo circadiano.

O ritmo circadiano funciona em conformidade com a luz do dia e o período noturno. E é ele quem dita quais são os melhores horários para nos alimentarmos, dormirmos, fazermos alguma atividade física, trabalharmos e por aí vai…

E é importantíssimo que o respeitemos. Principalmente, quando se trata dos horários de se alimentar. Segundo o nosso ritmo circadiano, o ideal é nos alimentarmos em maior quantidade durante o dia e em nenhuma ou menor quantidade na parte da noite. Depois que escurece, o corpo deve colocar o seu foco em outras funções que não a digestão.

Se nos alimentamos tarde da noite, atrapalhamos o processo do corpo em cumprir com as funções noturnas. Entre essas funções se encontram a destoxificação, a recuperação tecidual, o rejuvenescimento e a restauração do organismo. (*)

E, como consequência de atrapalhar o corpo a realizar as funções noturnas, vêm resultados dos quais você quer passar longe. Se alimentar tarde da noite, além de atrapalhar a digestão, pode prejudicar seu sono, com isso aumentar a sua fome e diminuir a sua saciedade, te levando a ganhar peso (ou a não conseguir perdê-lo), ocasionar envelhecimento precocemente etc.

Sobre o tema, confira os artigos que exploram informações preciosas sobre o ritmo circadiano. (*, *)

A importância de como você come

Você é dessas pessoas que engolem a comida sem nem prestar atenção no que está comendo? Não se atenta aos sabores, às texturas ou a nada do tipo? E mais: come com pressa ou sempre distraído (a) fazendo outra coisa? Posso te contar uma coisa? Isso não faz bem para você.

Quando comemos distraídos ou com pressa, terminamos por não mastigar corretamente. E a falta de mastigação causa uma sobrecarga desnecessária ao sistema digestivo.

Além disso, comer com pressa ou sem prestar atenção no processo também traz as suas consequências. Isso faz com que você não tenha a sensação de saciedade e, por isso, pode fazer com que você coma além da conta.

Quer melhorar a maneira como você come? Busque praticar o mindful eating. A prática consiste em estar completamente consciente e atento no momento da refeição. Sem distrações ou pressa, mastigue bem e desfrute do que está comendo. (*

Eu te garanto que os resultados são maravilhosos.

A importância do com quem você come

Sabe o que também influencia na qualidade da sua alimentação? As pessoas com quem você come. Não sei se você já reparou como algumas companhias podem ser verdadeiros gatilhos para que você queira se alimentar mal. E isso pode acontecer pelos mais diversos motivos…

Pode ser que algum parceiro ou familiar não compreenda o seu estilo de vida saudável e queira que você se renda às tentações com ele (ou ela). Pode ser um amigo que critica tudo o que você come quando saem juntos. Vale ficar de olho e pensar bem nas suas companhias. (*)

Afinal, uma pessoa que te respeita de verdade (independentemente de quem seja), respeita as suas escolhas alimentares. E não vai ficar querendo te levar a sabotar o seu estilo de vida.

Conclusão

Como você pode ver nesse texto, nenhum aspecto relacionado à nutrição deve ser negligenciado. O que, quanto, quando, como e com quem você come são fatores aos quais você deve ter muita atenção. Dessa maneira, você terá resultados ainda mais satisfatórios na sua dieta.

Se você quer ajuda para cuidar de todos os aspectos da sua dieta, garantindo que você atinja o resultado que sempre sonhou, deixe o seu nome na lista de espera para receber meu auxílio de forma individualizada em 2022! Até breve.

No items found.
Calorias importam, na carnívora e em qualquer dieta
relacionado

Calorias importam, na carnívora e em qualquer dieta

É importante entender que uma alimentação “saudável” ou “limpa” não é um bilhete para a perda automática de gordura.

Acessar artigo
Respeitar o ritmo circadiano pode te ajudar a dormir melhor e a emagrecer!
relacionado

Respeitar o ritmo circadiano pode te ajudar a dormir melhor e a emagrecer!

Você se alimenta bem, exercita e ainda assim, vem ganhando peso? Ou demora muito para emagrecer? Saiba o motivo.

Acessar artigo
No items found.